Planos e execução

franquiciasr-autodisciplinaAprendi com os 10 anos de consultoria a importância de um bom planejamento, mas tão importante e mais difícil que o planejar é a disciplina de executar aquilo que ficou combinado, planejado, definido.

Estando em casa vejo como um dia passa rápido e se não tiver certinho definido o que gostaria de realizar naquele dia, naquela semana, o tempo passa e sou tomada por aquela sensação de que não fiz nada, embora esteja cansada de fazer coisas, sensação de que não fui produtiva e não soube utilizar meu precioso tempo da melhor forma.

Essa semana uma amiga compartilhou que por não ter se planejado na folga, teve que se desdobrar durante um dia de trabalho para comprar um presente de aniversario. O que poderia ter sido com mais tranquilidade resolvido se tivesse se organizado melhor. “Depois eu faço isso”, “Qualquer dia desse tenho que…”, “Quando der eu vou fazer…”: na maioria das vezes, essas expressões significam que nunca será feito, faremos quando se tornar inadiável e atropelaremos as demandas daquele dia, perderemos a promoção/compromisso/oportunidade.

Combinando o que minha amiga disse com o meu dia produtivo de ontem, esse assunto ficou martelando na minha cabeça. Tive uma segunda feira muito produtiva. Porque dentro do que gostaria de realizar essa semana, defini o que deveria ser feito na segunda e se de manhã ou a tarde. E fiz aquilo que tinha combinado comigo mesma e ao longo do dia só ia riscando os itens da minha lista. Conclui tudo o que tinha planejado e sobrando tempo adiantei outras. A gota d´água aqui para mim foi quando por três semanas, na volta da escola, Davi reclamava que eu tinha esquecido de comprar o kimono. E sempre me desculpava dizendo que “Qualquer dia desse a mamãe vai comprar”. Ontem foi dia de comprar o kimono e resolver outras coisas que estavam no bairro do kimono.

Muitas vezes a gente para no planejamento, ele de fato é mais sedutor, requer papel e lápis (adoro!), inteligência e criatividade. A execução requer disciplina e proatividade. A parte pensante já foi, agora é só braçal. Mas é aqui que ganha o jogo né? Aqui que as listas deliciosas de serem construidas e nem tanto de serem executadas vão sendo reduzidas ou renovadas.

Bem verdade que existem listas legítimas com “qualquer dia desse”, mas aí é lista de desejos, de sonhos. Tipo: “Qualquer dia desse escrevo um livro”. É uma listinha sem compromisso, romântica. Mas comprar kimono, marcar dermatologista, elaborar cardápio semanal não têm glamour, mas precisam ser feitos e mais que isso, numa data definida.

Parece que agora vai, tenho experimentado isso há alguns dias e a segunda feira de ontem veio para me confirmar de que é por aí. Espero que a disciplina siga firme e minhas listinhas sejam cada vez menores e eu cada vez mais uma Diretora Executiva competente e produtiva da minha casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s