E se…

No inicio do mês fui ao almoço em comemoração ao niver da Alzira, que é uma carioca da Catedral também e chegou em SP antes de mim. Fofa, mãe de duas filhas literalmente lindas e casada com um cara muito bacana, como diria a Bia. A galera da Igreja estava lá, uns cariocas que vieram para a comemoração e os que não puderam vir mandaram uma mensagem em vídeo. Pronto! Aí foi o meu fim! Rs…Como eu conhecia muitas pessoas que apareciam, os paulistas iam me perguntando quem era, na verdade o Pedro ia me perguntando (outro carioca da Catedral, mas que veio para SP ainda adolescente e sempre me conta umas histórias divertidíssimas). Conforme o video ia passando, meu olho enchia de lágrimas até que apareceu o Cid. O pastor que estava pregando pela primeira vez quando entrei na Catedral, que celebrou meu casamento e que hoje é meu amigo (já falei dele aqui). Ouvi-lo e vê-lo sentado na sua sala de trabalho apertou meu coração com tanta força, que doeu e eu chorei de verdade. Estava ridículo, afinal a homenagem não era pra mim. Isso foi num domingo, domingo de eleição até..E na 2a feira mandei um email para o Cid, só para lembrá-lo o quanto ele é especial pra mim e o quanto gostaria de estar mais perto e sentir o carinho que ele sempre demonstra quando estamos juntos, ainda que sejam só 5 minutos. No email não deixei de desabafar sobre a eterna dúvida que me enche o saco: “Seria mais feliz no Rio, teria mais tempo, mais amigos, mais qualidade de vida, blá blá…?”  Achei que ele nem ia reponder, mas respondeu e acho que foi a pessoa que melhor me respondeu a essa pergunta. Não moro em um lugar pior (sem manifestações, por favor..), moro em um lugar diferente. Não posso deixar a nova realidade me imobilizar, (que nem é nova, porque eu moro aqui há 2,5 anos), não devo resistir a ela e aproveitar todas as oportunidades que aqui me aparecerem. Tudo óbvio, com cara de auto ajuda, mas sinceramente foi tudo o que eu precisava ouvir, da maneira que eu precisava ouvir e em 2,5 anos ninguém tinha me dito.

Deus acertou direitinho os detalhes da minha vinda para cá, do contrário não teria me trazido para a Igreja de Pinheiros, que tem um povo carioca e que tem muita gente de outras cidades, ou seja, as pessoas não têm suas famílias aqui, principalmente os jovens casais. E acaba que, de certa forma, cuidamos uns dos outros.

Com exceção de não ter praia, a vida é boa, não tenho do que reclamar. Tenho amigos, ou potenciais amigos, sei lá… Não tenho intimidade com as pessoas que estão comigo, aquela que se tem com melhores amigos, mas sei que não estou sozinha, temos companhias aqui, com quem contar, conversar, rir e orar! Aprendi a dirigir, reclamo dos lerdos na minha frente, do trânsito, me alegro quando o rodízio é suspenso, quando por algum milagre chego rápido em casa, odeio quando tem jogo no Morumbi, mas a frustração de não saber dirigir, eu não tenho mais. Morar na cidade dos superlativos, em envaidece um pouco, me anima, acho que essa é a palavra correta e como tudo, tenho aprendido a viver aqui, a ponto de estranhar algumas coisa quando vou ao Rio. Eu confesso…

Meu coração, mais uma  vez, agradeceu pela vida do Cid…

3 comentários sobre “E se…

  1. Ah…não estranha o Rio não…rsrs.
    Que bom que te fez bem “ouvir” as palavras dele. Fico feliz que vc esteja melhor “acomodada” nessa cidade que pode ser hostil às vezes mas que te surpreende de formas muito boas, como a igreja onde vc vai hoje e as pessoas que nela estão. Amo vc! Bjs

    Curtir

  2. Você se deu conta de que ficou quase um mes sem escrever? ja estava ficando triste.
    Poxa Rafinha, você deve sim sentir saudade do Rio, mas se você precisa abrir os olhos e o coração para o que é possível, para as coisas boas que tem em Sampa, para as oportunidades que a cisade oferece. Nem sempre a gente ta 100% né. Veja, eu moro no Rio e apesar de amar a cidade, as vezes me pego imaginando um lugar diferente para morar, criar minha filha…..sucesso é ser feliz, e isso pode ser em qq lugar, depende muito mais de você do que do resto todo.
    beijos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s